COVID-19. Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis pediu cerco sanitário, mas foi recusado

Os últimos dados divulgados pela Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis dão conta que neste momento há 110 casos confirmados de pessoas infectadas no nosso concelho com o vírus COVID-19, 171 casos suspeitos, e 151 em vigilância activa. O número de mortes continua a ser 0, mas a autarquia já explicou que o motivo para […]

0

Os últimos dados divulgados pela Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis dão conta que neste momento há 110 casos confirmados de pessoas infectadas no nosso concelho com o vírus COVID-19, 171 casos suspeitos, e 151 em vigilância activa. O número de mortes continua a ser 0, mas a autarquia já explicou que o motivo para a não alteração deste número prende-se com o facto do Delegado de Saúde Local se recusar a dar esta informação, tal como já escrevemos. Mas na verdade neste momento há quatro mortes a registar (dois casos revelados pelo Azeméis.NET, e três casos confirmados pela directora técnica do Lar Santa Teresinha, em Cucujães, sendo que uma destas mortes é coincidente com um dos casos por nós revelado).

No photo description available.
Os últimos dados oficiais revelados pela Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis

Analisando o gráfico acima pode-se observar que o período crítico aconteceu entre os dias 25 de março e o dia 1 de abril, altura em que se estava a registar mais de 10 casos em cada 24 horas. No dia 27 de março passava-se a barreira dos 52, e no dia 1 de abril estavam registados 90 casos. Durante este período os oliveirenses davam conta da preocupação dos números galopantes, e exigiam ao executivo camarário a imposição do cerco sanitário, à semelhança de Ovar. De recordar que neste concelho vizinho as fronteiras foram encerradas quando os números de casos confirmados ultrapassaram as 40 pessoas.

Agora sabe-se que Joaquim Jorge terá solicitado há 15 dias (que coincide com esta altura de números galopantes) a cerca sanitária no nosso concelho. A informação foi partilhada na entrevista que o presidente deu hoje ao Jornal de Notícias, tendo revelado ainda que o seu pedido terá sido recusado pelo organismo de saúde competente para o efeito.

Vinte funcionários da Câmara pelo concelho para esclarecer

O número de casos confirmado tem abrandado na última semana, e até houve um número igual nos últimos dois dias: 110 casos registados na segunda e terça-feira, dias 6 e 7, respectivamente. Neste momento é o número de casos suspeitos que tem tido um maior tendência de subida. Passou a barreira dos 100 no dia 1 de abril, e em apenas uma semana subiu para os 171 casos suspeitos.

Para travar os números, a autarquia tem neste momento equipas no terreno a sensibilizar a população para os perigos reais do vírus pandémico de 2020. “Temos cerca de 20 funcionários da Câmara e voluntários a correr o concelho para sensibilizar, para alertar para os riscos, aconselhar a população ao recolhimento, a distribuir flyers sobre higienização. Também têm carros de som com avisos sonoros em apelos para que se fique em casa”, conclui.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here