Café Arcádia, fechado há uma década, poderá ter resolução à vista

Empresa que detém o espaço está a vendar a totalidade das quotas pela melhor oferta

2

Com a reformulação do Mercado Municipal de Oliveira de Azeméis em vista tal como escrevemos aqui, há uma situação complexa por resolver e que se tem vindo a arrastar durante os últimos anos: a deterioração do espaço onde funcionou em tempo o emblemático Café Arcádia.

Aquele que já foi um estabelecimento comercial de referência na cidade, e que juntava figuras ilustres a viver no nosso concelho – o leitor pode viajar no tempo através deste artigo publicado num dos fóruns sobre Oliveira de Azeméis – está fechado há mais de uma década.

O presidente da Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis já referiu à comunicação social que o executivo camarário gostaria de ver este problema resolvido com o início da requalificação que se avizinha pelo facto de não haver interesse em haver espaços públicos fechados mesmo que os inquilinos atuais paguem as rendas devidas. Isto com base no pensamento de que os espaços públicos devem servir a cidade e não estarem fechados ao abandono.

Joaquim Jorge já assumiu que autarquia está em contacto com os atuas proprietários, mas ao que Azemeis.NET pode apurar estes mesmos proprietários estão neste momento num processo de venda da empresa. Nas portas do espaço onde já foi o Café Arcádia podemos ver uma lona onde se informa que as quotas da empresa que ocupa aquele espaço está à venda pela melhor oferta.

Nas portas do espaço onde já funcionou o mítico Café Arcádia pode-se ver o anuncio à venda da empresa que detém o espaço
AZEMÉIS.NET é uma magazine digital (criada em agosto de 2019) pensada em promover o que de melhor se faz em Oliveira de Azeméis. É um projeto que olha para o nosso concelho, e a nossa gente, pela positiva e que quer puxar pelo orgulho oliveirense. Procuraremos ser a pegada digital para demonstrar que Azeméis é realmente vida... e que somos vivos!

2 COMENTÁRIOS

  1. Fechado há mais de uma década?
    Ah, sim… é a mais pura verdade! Deve ir para três décadas e, de facto, três é mais do que uma!!!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here