Azeméis Film Festival vai escolher o melhor entre os melhores filmes dos festivais de cinema nacionais. E há dois oliveirenses no júri

O Azeméis Film Festival tem a ambição de ser o festival do festivais em Portugal ao ter a ambição de escolher o melhor do filme dos premiados. O grande objetivo é que a cultura cinematográfica volte ao concelho, e houve a preocupação de envolver oliveirenses. Dois dos sete elementos que compõem o júri deste certame são do concelho de Oliveira de Azeméis.

0

O município de Oliveira de Azeméis quer reiniciar o caminho que traga o cinema ao concelho, criando novos públicos e novas dinâmicas que levem ao envolvimento da comunidade nesta forte e dinâmica nesta importante área cultural. Por isso, criou, com a colaboração com o Cineclube de Avanca, o Azeméis Film Festival que pretende ser o Festival dos Festivais e que se pretende ser realizado de dois em dois anos “em outubro”, tal como referiu a vereador da cultura do município de Oliveira de Azeméis, Ana de Jesus.

No passado, o evento surgiu na cidade com uma marca histórica importante na área do cinema, impulsionada pela programação do Cineteatro Caracas e mais parte com a abertura outras duas salas de cinema. Resultado dessa marca foi constituído o Cineclube de Azeméis que teve um grande número de sócios e um forte desempenho nesta área. Entre a atividade desta coletividade, a produção de cinema de amadores teve uma fortíssima dinâmica e vários filmes foram exibidos e premiados em festivais nacionais e internacionais.

O Azeméis Film Festival pretende ser o “Festival do Festivais” ao escolher um vencedor entre os filmes premiados nos mais variados festivais cinematográficos do país – uma ideia original e ambiciosa.

Nesta primeira edição irão estar a concurso filmes como “De los nombres de las cabras”, de Silvia Navarro e Miguel G. Morales (Espanha), obra surpreendente que vencer o “IndieLisboa 2019”; “Tommaso”, um filme italiano do provocante e controverso realizador americano Abel Ferrara, tendo sido premiada no “Leffest 2019”, “Por trás da moeda”, de Luís Moya, que venceu o prémio do público no “Fatasporto 2020” e que foi aplaudido de pé por largos momentos; “Eternal Winter”, do realizador húngaro Attila Szász, vencedor do “Avanca 2019”; e, por fim, “Sanntikhiri Sonata”, do realizador tailandês Thunska Pansittivorakul, que venceu o DocLisboa 2019″

Pode ver quando é que estes filmes são emitidos na tela do Cinema Gemini consulado a programação no link a seguir:

O objetivo deste festival é devolver o interesse cinematográfico aos habitantes do nosso concelho, e há oliveirense envolvidos diretamente envolvidos neste festival. Por exemplo, haverá um workshop de que terá um oliveirense como formador, e há dois oliveirense na lista do júri deste primeiro festival: Jorge Leste, crítico de cinema, e Tiago Barbosa, cinéfilo de paixão e arquiteto de profissão.

Aqui está a lista completa da equipa que compõe o júri da primeira edição do Azeméis Film Festival:

Rui Pedro Tendinha, crítico de cinema

Afonso Palázon (Espanha), realizador e académico

Natalia Tsvektova (Rússia), atriz e produtora

Ana Diez Diaz (Espanha), realizadora

Jorge Leste, crítico de cinema

Paulo Portugal, crítico de cinema

Tiago Barbosa, cinéfilo

AZEMÉIS.NET é uma magazine digital (criada em agosto de 2019) pensada em promover o que de melhor se faz em Oliveira de Azeméis. É um projeto que olha para o nosso concelho, e a nossa gente, pela positiva e que quer puxar pelo orgulho oliveirense. Procuraremos ser a pegada digital para demonstrar que Azeméis é realmente vida... e que somos vivos!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here