Ono foi titular pela primeira vez, mas pouco apareceu no jogo
-Publicidade-

O jogo da 3.ª eliminatória da Taça de Portugal entre UD Oliveirense e Paços de Ferreira foi encarado com grande expectativa. Primeiro porque a equipa de Oliveira de Azeméis recebia uma equipa da Primeira Liga, onde joga o oliveirense Bruno Costa, tal como referimos aqui, e depois porque era o primeiro jogo oficial do novo treinador da UD Oliveirense, Raúl Oliveira, depois de a SAD do clube ter despedido Pedro Miguel, para surpresa de todos os adeptos.

Publicidade

E a mudança de técnico fez-se notar. Raúl Oliveira que partia para o jogo contra o Paços de Ferreira com a ambição de ganhar acabou por fazer uma pequena revolução na equipa. Sentou Filipe Gonçalves e Thalis no banco no início do jogo, e colocou Michel Lima a jogar numa posição que não era a sua, obrigando o médio ofensivo a recuar no campo, sem espaço de manobra para criar jogo. E se o objetivo era ganhar o jogo, as escolhas iniciais demonstraram que a ideia verdadeira era fechar a equipa o mais que podia.

A surpresa no onze inicial foi mesmo a entrada de Ono. Foi a primeira vez que o jogador japonês entrou para o pontapé de partida, mas mesmo com esta oportunidade mostrou-se uma solução muito apagada.

Na primeira parte, o jogo esteve muito povoado no meio-campo, e o Paços de Ferreira foi para o intervalo a vencer por 1-0. O golo foi marcado por Marcelo aos 27 minutos da primeira parte na sequência de um canto, a bola andou a saltitar pela pequena área da Oliveirense e sobrou para o jogador do Paços de Ferreira.

Na segunda parte Raúl Oliveira mexeu na equipa. Fez entrar Thalis e Filipe Gonçalves. O jogo ficou mais aberto, e a UD Oliveirense foi claramente à procura do empate. Jorge Teixeira incomodou a baliza do adversário após um mau alívio de Maracás, e o guarda-redes Michael Fracaro teve de se aplicar para travar os remates de longe de Thalis e Leandro.

O momento de maior perigo da UD Oliveirense, coincidiu também com o momento em que se constataram as fragilidades defensivas da equipa azul e vermelha. O Paços de Ferreira acelerou e acabou por resolver o jogo em onze minutos com golos de João Pedro aos 55 minutos, e Douglas Tanque aos 66 minutos. Com 3-0 no marcador já nada havia de fazer, mas o resultado ainda foi dilatado aos 84 minutos com o segundo golo de Douglas Tanque. Restava apenas o objetivo de marcar o golo de honra. E ainda se gritou golo no Estádio Carlos Osório depois de Miguel Lima ter colocado a bola dentro da baliza, mas foi invalidado por fora de jogo.

Se Pedro Miguel ainda estava num processo de construção da equipa ideal da UD Oliveirense, Raúl Oliveira mostra agora, com as escolhas que fez, que terá o dobro do trabalho para atingir os objetivos pretendidos. O próximo jogo é no próximo sábado, dia 28, pelas 17h00, fora de portas, contra o Leixões.

A reação do técnico Raul Oliveira à derrota frente ao Paços de Ferreira

Ficha de Jogo – Taça de Portugal: 3.ª eliminatória

UD Oliveirense 0 x 4 Paços de Ferreira

Ao intervalo: 0-1

Jogo realizado no Estádio Carlos Osório, Oliveira de Azeméis.

Árbitro: Fábio Veríssimo (AF Leiria).

Golos: Marcelo (27′), João Pedro (55′), Douglas Tanque (66′ e 84′)

UD Oliveirense: Coelho, Leandro (Israel, 76′), Raniel, Steven, Ricardo Tavares (Leo Bahia, 76′), Luiz Henrique, Oliveira (Filipe Gonçalves, 60′), Michel (Miguel Lima, 60′), Dionathã, Ono (Thalis, int) e Jorge Teixeira.
Treinador: Raul Oliveira.

Cartão amarelo: Dionathã (35′), Uilton (41′), Maracás (50′)

Paços de Ferreira: Michael Fracaro, Fernando Fonseca, Maracás (Marco Baixinho, 78), Marcelo, Uilton, Luiz Carlos (Ibrahim Abbas, 78′), Bruno Costa, Adriano Castanheira (João Amaral, 63′), Eustáquio (Diaby, 83′), Hélder Ferreira e João Pedro (Douglas Tanque, 63′).
Treinador: Pepa.

Cartões amarelos: Uilton (41′), Maracás (50′)

AZEMÉIS.NET é uma magazine digital (criada em agosto de 2019) pensada em promover o que de melhor se faz em Oliveira de Azeméis. É um projeto que olha para o nosso concelho, e a nossa gente, pela positiva e que quer puxar pelo orgulho oliveirense. Procuraremos ser a pegada digital para demonstrar que Azeméis é realmente vida... e que somos vivos!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui