Retiro da Cerca: A melhor escolha para comer ossos de assuã. Até há fila à porta…

Há pessoas que fazem muitos quilómetros para comer os famosos ossinhos na Cerca que são servidos todas as quintas-feiras ao almoço. São filas que se fazem para comer esta verdadeira especialidade. Políticos, empresários, o pintor Oliveirense Abílio Guimarães e o escultor de Cucujães Paulo Neve, são clientes habituais.

1
Os ossos de assuã são muito procurados no Retiro da Cerca

Regressamos hoje ao pitoresco lugar de Cidacos na freguesia de Oliveira de Azeméis. Cidacos um lugar com alguns pontos de interesse turístico como os imponentes e antigos solares e também a bonita capela de Nossa Senhora do Carmo.

Mas hoje é dia de ir ao Retiro da Cerca e como o nome indica precisamos de passar ruas estreitas para dar com o local de bons almoços, jantares e também das famosas merendas.

O senhor António, carinhosamente chamado por “Tono da Cerca”, é o timoneiro desta casa tendo as suas origens no vizinho Maranata, pois são familiares e amigos, tradição familiar que atravessa gerações e ainda hoje se mantém. No Retiro da Cerca, o senhor António vai passando o negócio para os filhos que cresceram e muito aprenderam com os pais.

Nos dias de hoje, o Retiro da Cerca é um restaurante procurado por quem gosta da verdadeira cozinha tradicional, aliado à simpatia de quem serve e à paixão das pessoas que na cozinha dão a volta aos tachos e às panelas.

Para além dos almoços e jantares, o Retiro da Cerca também proporciona uns maravilhosos petiscos a partir das 17h00 fazendo lembrar a característica e famosa merenda.

Os grelhados na brasa são famosos, vão desde os bifes e costeletas de vitela até aos irresistíveis nacos de vitela acompanhados de um apetitoso e apurado arroz de feijão com umas irresistíveis batatas fritas em palitos.

Dobradinha ou feijoada também se come e é de grande qualidade, tal como a tradicional vitela assada que por vezes tem que ser encomendada na véspera.

Bacalhau frito ou grelhado e ainda à Gomes de Sá são algumas opções destas especialidades também famosas na Cerca.

Os rojões e as fêveras de porco também são opções para quem gostar mais de comer carne de porco, mas o que é preciso marcar previamente ou chegar antes do meio-dia é à quinta-feira para comer os famosos ossos de assuã.

São filas que se fazem para comer esta verdadeira especialidade, existindo pessoas que fazem muitos quilómetros para comer os famosos ossinhos na Cerca que são servidos todas as quintas-feiras ao almoço.

Muitas vezes encontramos gente da política, da banca, famosos empresários, desportistas e pessoas ligadas à nossa cultura como o pintor Oliveirense Abílio Guimarães e o escultor de Cucujães Paulo Neves.

O que não falta na mesa é o pão de Ul e para começar a refeição uma sopa de legumes caseira que faz lembrar a sopa da avó.

Quanto às sobremesas tem bom queijo da Serra ou tipo Serra com marmelada e doces caseiros que vale bem a pena provar pois são deliciosos.

Serviço atencioso e rápido, fazendo com que os clientes não esperem na mesa pela refeição, pois muitas vezes esperam cá fora para terem mesa o que acontece frequentemente com os ossos de assuã à quinta-feira.

Convém marcar mesa e tomar nota da direção pois o acesso não é assim muito fácil, mas tem parque de estacionamento privativo que já é bem bom.

Vale a pena experimentar, marque mesa ou use o recente serviço de take-away.

O Retiro da Cerca é mesmo dos espaços que vale a pena conhecer…

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here