Azeméis à espreita de eleger dois deputados à Assembleia da República

Nas próximas eleições Legislativas, que se realizam a 6 de outubro, Oliveira de Azeméis terá dois candidatos nas listas dos dois maiores partidos políticos em Portugal. Bruno Aragão ocupa o oitavo lugar da lista de candidatos círculo de Aveiro pelo PS, e Helga Correia ocupa o lugar número 4 do PSD.

0

Durante a última semana o Partido Socialista (PS) e o Partido Social Democrata (PSD) deram a conhecer a lista dos seu candidatos círculo no eleitoral de Aveiro (onde Oliveira de Azeméis está inserido) às próximas eleições Legislativas que se realizam no dia 6 de outubro. E Oliveira de Azeméis poderá ter novamente dois representantes (um do PS e outro do PSD) no Parlamento. Isto acontecerá caso o Partido Socialista cresça em numero de votos no distrito de Aveiro, e se formar Governo na próxima legislatura tal como indica todas as sondagens

Helga Correia, atualmente deputada na Assembleia de República, ocupa o terceiro lugar na lista do PSD no círculo eleitoral de Aveiro, encabeçada por cabeçada por Ana Miguel Santos, docente universitária e especialista em assuntos de defesa, com raízes familiares em Águeda, que foi candidata não eleita ao Parlamento Europeu, seguida de António Topa (Santa Maria da Feira) e Vítor Martins (Aveiro).

Helga Correia, do PSD, tem a sua eleição como deputada praticamente garantida

A eleição de Helga Correia para um próximo mandato é praticamente certo. Basta relembrar que nas eleições Legislativas de 2015 o PSD, que concorreu em coligação com o CDS-PP, conseguiu eleger oito deputados pelo círculo eleitoral de Aveiro (o CDS-PP elegeu dois). Por isso, o quarto lugar na lista de candidatos a um lugar na Assembleia da República nas próximas eleições é bastante confortável para a deputada oliveirense.

Após ser conhecida a lista do PSD Aveiro às próxima eleições Legislativas, Helga Correia reagiu nas redes sociais. “Sou candidata a Deputada pelo distrito de Aveiro em 4° lugar. No próximo mandato darei continuidade às matérias que iniciei na anterior legislatura, estarei atenta e pugnarei para que Oliveira de Azeméis continue a ter uma voz ativa no Parlamento”, escreveu.

E recordou:“Durante os últimos quatro anos representei todos os portugueses com empenho e com um grande sentido de responsabilidade. Foram tempos difíceis mas com algumas vitórias a nível nacional, e pelas quais me empenhei, em especial a criação do estatuto do cuidador informal”. Focando em Oliveira de Azeméis, a deputada revelelou: “Como Oliveirense não fiquei indiferente às necessidades do meu concelho nas mais diversas áreas. A requalificação do posto de GNR de Cucujães, Cesar, da Escola Básica e Secundária de Fajões, a modernização da Linha Centenária do Vouga, entre outros foram temas que debati com grande afinco”.

Bruno Aragão à espera de mexidas no ‘xadrez’ socialista

No lado do Partido Socialista, o lugar atribuído a um candidato do nosso concelho é bem mais modesto. A Federação Distrital do PS indicou o presidente da concelhia socialista de Oliveira de Azeméis, Bruno Aragão, como número oito da lista liderada pelo sanjoanense Pedro Nuno Santos, que atualmente ocupa o lugar de ministro das Infraestruturas no governo liderado por António Costa.

A eleição de Bruno Aragão, do PS, é difícil mas não impossível

Além do cabeça de lista, Bruno Aragão ainda tem à sua frente Cláudia Cruz Santos (Aveiro / indicação do Secretário-Geral António Costa), Filipe Neto Brandão (Aveiro), Porfírio Silva (Aveiro / indicação do Secretário-Geral António Costa), Susana Correia (Santa Maria da Feira), Hugo Oliveira (Estarreja) e Joana Pereira (Mealhada).

Aparentemente o lugar ocupado por Bruno Aragão na lista do PS pode dar ideia de uma impossibilidade de eleição de deputado, mas uma análise às possibilidades reais deste cenário leva a concluir que será difícil, mas não impossível.

O líder do PS de Oliveira de Azeméis está é dependente de um grande número de “ses”. Partimos do cenário das duas últimas eleições Legislativas (2011 e 2015) em que o PS conseguiu eleger cinco deputados à Assembleia da República. No caso do partido liderado por António Cosa ganhar as próximas eleições Legislativas e/ou conseguir formar Governo, há uma grande possibilidade de Bruno Aragão “subir” até um lugar elegível.

Vejamos. Se o PS ganhar as eleições é quase certo que Pedro Nuno Santos continue a desempenhar papel de Ministro, e é provável que passe a contar com Hugo Oliveira (número seis da lista) como seu assessor. Caso este cenário se concretize, Bruno Aragão conseguirá subir dois lugares e passará a ocupar o lugar número seis.

Recorde-se entretanto que a número dois da lista do PS Aveiro às próximas eleições Legistativas é Cláudia Cruz Santos (indicada po António Costa) que já teve uma experiência junto da governação enquanto assessora (entre 2000 a 2002) de António Costa, quando este foi ministro da Justiça . Caso o líder volte a convidá-la para fazer parte da equipa de Governo, Bruno Aragão passará a conseguir o quinto lugar, que lhe dará um lugar no Parlamento.

Mas estas contas só se farão depois de conhecidos os resultados das eleições do próximo dia 6 de outubro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here