Joaquim Jorge e Jorge Melo Pereira trocaram argumentos na última Assembleia Municipal

Estamos a um ano das próximas eleições Autárquicas. E a campanha parece já ter começado. Pelo menos começa-se desde já a esgrimir argumentos. O CDS-PP, através do deputado municipal Jorge Melo Pereira (que também é vice-presidente da estrutura centrista no concelho), foi o primeiro partido a dar o tiro de partida, com críticas direcionadas ao atual executivo camarário, comparando o atual PS ao PSD do passado.

No ponto oito da última Assembleia Extraordinária votou-se a alteração do PPI (Plano Plurianual de Investimentos). Não estava prevista nenhuma verba no próximo ano para a requalificação da Estrada Nacional n.º 1 (EN1) no troço que liga a cidade ao norte do concelho, e o executivo camarário teve de pedir autorização à Assembleia.

E foi neste ponto que Jorge Melo Pereira interveio. Relembrou que a requalificação da EN1 para o norte do concelho estava prevista ser concluída até dezembro de 2019, e que agora a autarquia estava a prerrogar o prazo para o ano de 2021.

“Começa a causar algum desconforto porque não está aqui em causa uma derrapagem, mas sim uma questão de aprendizagem. Começamos a aperceber que as aprendizagens do passado para o presente criaram aqui uma grande diferença entre o PSD do passado e PS do presente. E sabe qual é essa a diferença? É menos uma letra”, criticou Jorge Melo Pereira, dirigindo-se ao presidente da Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis.

Em resposta a esta investida do deputado municipal do CDS-PP, Joaquim Jorge respondeu: “O senhor deputado ficaria surpreendido se eu lhe dissesse que as diferenças do PS para o PSD, e até para o CDS-PP, vão muito para além de meras siglas ou de meras letras. Diferem na prática da seriedade e da responsabilidade com que fazemos a atividade política. Isso é que é a pedra basilar da nossa ação”.

O presidente da Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis argumentou ainda com os investimentos feitos pelo atual executivo camarário em freguesias geridas pelo partido centrista. “Deixe-me que lhe diga que o Partido Socialista tem feito um trabalho sério nos mais variados domínios. Uma prova disso são os investimentos que têm sido feitos nas freguesias que são geridas pelo CDS no nosso concelho [n.r: Carregosa e a União de Freguesias de Pinheiro da Bemposta, Travanca e Palmaz]. Investimentos sem paralelo, investimentos que há muitos anos não se verificaram nessas freguesias“.

Já no final da intervenção, o presidente da Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis pediu a Jorge Melo Pereira que deixasse ser “o povo a julgar o trabalho”, e sublinhou a erosão dos resultados do CDS-PP. “Se acha que isto que estamos a fazer é igual ao passado, respeito, é a sua opinião, mas eu tenho a certeza que a opinião dos oliveirenses é completamente diferente da sua, aliás como demonstra aquilo que tem sido a erosão da votação do CDS-PP no nosso concelho”, concluiu.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here