Isabel Maria Calejo poderá vir a ser nome de nova rua em Azeméis

É uma lenda de folclore do nosso concelho, da região e do país. E vai ser homenageada pela autarquia de Oliveira de Azeméis ao ser atribuído o seu nome a uma nova artéria a urgir no centro da cidade. Se este plano não for possível, presidente da autarquia oliveirense, Joaquim Jorge, admite a possibilidade a renomeação de uma outra rua.

1
© Paulo Oliveira

O concelho de Oliveira de Azeméis perdeu uma lenda do folclore, e a Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis liderada por pelo socialista Joaquim Jorge decidiu reconhecer a importância da figura de Isabel Maria Calejo – que faleceu na noite de 12 agosto aos 97 anos de idade – anunciando a pretensão clara em atribuir o seu nome a uma nova artéria da cidade.

“Há forte possibilidade de haver mais uma ou duas artérias novas no centro da cidade, fruto de investimento privado, e pode haver a oportunidade de uma dessas artérias reunir as condições de dignidade para atribuir o nome de Isabel Calejo”, comunicou Joaquim na última reunião de executivo camarário (22 de agosto).

De recordar que mal se soube do falecimento da lenda do folclore algumas figuras oliveirenses reclamaram desde logo esta justa homenagem a Isabel Maria Calejo, como foi o caso do ex-presidente da Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis, Hermínio Loureiro.

O Folclore português está mais pobre. Oliveira de Azeméis acaba de perder uma das maiores referências culturais. A D….

Publicado por Hermínio Loureiro em Terça-feira, 13 de agosto de 2019

“Uma lenda do folclore que ficará na memória do concelho, da região, e do país”

Para já, todo o processo vai seguir os seus trâmites normais. Numa primeira instância o executivo camarário votou favoravelmente e por unanimidade a missiva que sugeria Isabel Calejo como um novo nome da toponímia da cidade. O passo seguinte cabe à Comissão de Toponímia da cidade, liderada pela vereadora Ana de Jesus, que terá de validar o nome de Isabel Calejo para constar na toponímia da cidade de Oliveira de Azeméis.

A sugestão de atribuição do nome de Isabel Calejo apareceu na última reunião de câmara aberta ao público, com a consideração de que o concelho de Oliveira de azeméis perdeu uma figura de referencia cultural, uma mulher que dedicou a sua vida ao folclore, etnografia e à gastronomia”. Isabel Calejo é mesmo “considerada uma lenda do folclore que ficará na memória do concelho, da região, e do país”. Os mesmo considerandos que justificaram o porquê de ser imperativo a atribuição do nome de Isabel Calejo a uma das artérias do centro da cidade e é o facto de o concelho ter der ser “grato pela defesa dos usos e costumes de Oliveira de Azeméis e a a dedicação com que elevou o nome do folclore oliveirense”, referia a missiva lida pelo presidente da Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis.

Destaque para a faceta de benemérita e humanista

A vereadora do PSD, Carla Rodrigues, faz questão de demostrar que Isabel Maria Calejo foi muito além de uma lenda de folclore no concelho – fazendo mesmo questão de salientar ainda a atribuição, em 2010, do Óscar Mundial do Folclore à fundadora do Rancho de Cidacos.

“Matou a fome a muitas crianças, patrocinou os estudo a muitos jovens (…) nunca fechou a casa às pessoas que em momentos de desespero bateram à sua porta

Carla Rodrigues, vereadora do PSD na Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis, sobre Isabel Calejo

Deu a conhecer o lado menos conhecido pela maioria do público. O seu lado mais humanista, e solidário. Isabel Calejo nunca teve filhos, mas não foi por isso que não entrou em despesas. “Amadrinhou muitas crianças, muitos casais, matou a fome a muitas crianças, patrocinou os estudo a muitos jovens oriundos de famílias mais carenciadas que, de outra forma, não tinham possibilidade de estudar. Pagou medicação a quem precisava, e nunca fechou a casa às pessoas que em momentos de desespero bateram à sua porta”, listou Carla Rodrigues.

Renomeação de ruas é uma possibilidade

O assunto volta a reunião do executivo camarário oliveirense depois da Comissão de Toponímia se pronunciar, mas ficou certo que há uma vontade muito clara de que o nome de Isabel Calejo esteja na listagem da toponímia da cidade. O mais certo é que Isabel Maria Calejo seja nome de uma nova artéria da cidade, mas caso este plano falhe, há alternativas. Foi avançada pelo presidente da Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis a hipótese de haver uma renomeação de uma artéria da cidade de maneira a conferir a Isabel Calejo uma rua que esteja a altura da dignidade da mulher que tanto divulgou o nome de Oliveira de Azeméis pelo país e pelo mundo.

AZEMÉIS.NET é uma magazine digital (criada em agosto de 2019) pensada em promover o que de melhor se faz em Oliveira de Azeméis. É um projeto que olha para o nosso concelho, e a nossa gente, pela positiva e que quer puxar pelo orgulho oliveirense. Procuraremos ser a pegada digital para demonstrar que Azeméis é realmente vida... e que somos vivos!

1 COMENTÁRIO

  1. Eu tenho a honra conhecer Isabel e o marido José em 1977 quando o grupo folclórico de Cidacos veio a participar nas Festividas da Vinhas em Dijon (França). Eu era o guia do grupo durante a semana do festival.
    Entao eles gentilmente me convidaram para sua casa em Oliveira do Azemeis o verao 1978. Pude ver dançarinos e músicos : Maria Joao, Carlos etc…
    Despois de algumas cartas trocadas, vida, familia, trabalho, nos fizeram perder o contato.
    Há 15 dias voltei a Portugal para visitar Porto, e pensei no grupo folclórico do Cidacos, é clair. Entáo, enquanto pesquisava na internet, aprendi com tristeza a recente morte de Isabel.
    Meu respeito e carinho por esta bela alma e o trabalho dele ❤

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here