Grupo oliveirense levará proposta a Assembleia Municipal para enaltecer vida e obra de Ápio Assunção

Um grupo de três oliveirenses avançou com ideia de prestar um tributo póstuno a Ápio Assunção, o ex-presidente da Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis. Na próxima segunda-feira haverá um cerimónia, pelas 18h30, na zona histórica do Pinheiro da Bemposta. O próximo passo e objectivo será reconhecimento da importância do ex-autarca por parte do município.

0

Em dezembro de 2019 foi criada uma página de Facebook que relata todo o trabalho de Ápio Assunção à frente do município de Oliveira de Azeméis entre 2001 e 2009. “A Mão Visível de Ápio Assunção” aparece um ano depois da morte do ex-autarca, uma ideia surgida em conversa entre Albino Martins, vice presidente da autarquia oliveirense nos mandatos de Ápio Assunção, António Rosa, ex-vereador, e Paulo Oliveira, responsável, na altura, pelo departamento de comunicação.

A criação desta página foi a forma que os promotores da página encontraram para prestar a sua homenagem a um autarca que implementou obras importantes no seu concelho, sendo justo ser relembrado por isso mesmo.

Na página “A Mão Visível de Ápio Assunção” pode-se ver uma série de testemunhos, de pessoas ligadas a vários quadrantes da sociedade, a enaltecerem o trabalho do ex-autarca.

Tal como a data em que foi lançada a página “A Mão Visível de Ápio Assunção” não foi ao acaso, o dia do tributo ao ex-autarca também uma razão de ser. No dia 27 de julho, caso fosse vivo, Ápio Assunção completaria o seu 73.º aniversário.

A homenagem terá início pelas 18h30 no Largo da Malha, na zona histórica da Bemposta, com a atuação da Banda Filarmónica do Pinheiro da Bemposta, uma colectividade à qual Ápio Assunção dedicou parte da sua vida associativa, haverá três discursos – por parte de um representante do grupo organizador desta homenagem, um representante da Junta de Freguesia do Pinheiro da Bemposta e um familiar do ex-autarca. Haverá ainda o descerramento de uma escultura de Ápio Assunção feita pelo escultor cucujanense Paulo Neves.

Os elementos da organização convidam todos os oliveirense que se queriam associar à cerimónia, mas alertam para as circunstâncias especiais que atravessamos, e apesar do evento se realizar ao ar livre, apelam a que os presentes coloquem máscara e mantenham o distanciamento recomendado pela DGS.

Em conversa com o Azemeis.NET, que pode ver e ouvir no vídeo publicado no final do artigo, Albino Martins não quer que esta homenagem seja conotada como um evento político, mas sim com um ato de justiça a alguém que fez muito pelo seu concelho, e António Rosa revela mesma que um dos primeiros objectivos do grupo organizador era o de realizar a homenagem com Ápio Assunção ainda vivo, mas tal não foi possível devido ao estado de saúde debil que o ex-presidente da Autarquia oliveirense já tinha no momento em que tudo começou a ser pensado.

Albino Martins revela também durante a conversa que manteve com o Azemeis.NET – ao lado dos dois outros elementos organizadores – que a seguir a esta iniciativa haja outras formas fazer perdurar o nome de Ápio Assunção no tempo. E avança mesmo que este grupo de oliveirenses poderá levar sugestões a uma das próximas Assembleia de Municipais de forma a que o nome de Ápio Assunção esteja perpetuado, por exemplo numa rua ou equipamento do concelho.

Veja ou reveja a entrevista que a publicamos a seguir para saber mais sobre este movimento de homenagem a Ápio Assunção, e de que forma o ex-autarca marcou a vida de Albino Martins, António Rosa e Paulo Oliveira.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here