Futuro da linha do Vouga já começou a ser estudado. Azeméis terá uma estação. Zona Industrial e Cucujães poderão ser apeadeiros

No futuro desenho da Linha do Vouga o nosso concelho terá no mínimo duas paragens, e no máximo três. Oliveira de Azeméis, por ser sede concelho, terá uma estação, e o executivo poderá dar prioridade à construção de uma apeadeiro na Zona Industrial de Azeméis. Se houver a possibilidade de uma terceira paragem, a escolha recairá, muito provavelmente, sobre Cucujães.

0

Já foi anunciado pelo atual Governo que a remodelação da Linha do Vouga é muito importante já está inscrita no Plano de Investimento das Infraestruturas de Portugal, tutelado pelo ministro Pedro Nuno Santos. Agora sabe-se que o futuro da linha Vale de Vouga já começou a ser estudado e decidido.

Joaquim Jorge, presidente da Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis, revelou na última reunião que a futura lLinha do Vouga terá obrigatoriamente menos estações. Cada município terá de sugerir apenas “dois ou três pontos de paragem”, das sete estações que faziam parte do trajecto – Pinheiro da Bemposta, Figueiredo, Travanca, Oliveira de Azeméis, Santiago Riba-Ul, Couto de Cucujães e Ul.

Já há conhecimento mais alguns pormenores que constam de um estudo sobre a futura Linha do Vouga. “Isto é tudo muito incipiente ainda. Nós vamos ter seguramente a figuração da estação, com alguma importância e relevância, nas sedes do concelho, e depois todos os outros locais de paragem, que serão poucos, mesmo muitos poucos, serão apeadeiros, digamos assim. Serão locais onde se deixam e recolhem pessoas, sendo que os tempos de permanência praticamente não existem”, informa Joaquim Jorge.

E continua: “O estudo que se fez sobre a requalificação da linha do Vale do Vouga ainda não tem a definição da estações e apeadeiros, porque essa é uma decisão que terá de ser tomada em articulação com a REFER, mas vamos eliminar uma grande parte dos pontos, e há casos em que vamos acrescentar outros, nomeadamente pontos que sirvam zonas industriais. Aquilo que se pretende é que a linha do Vale do Vouga não seja aquilo que é hoje. Não se pode parar em todo o lado. Não é seguramente esse o modelo que vai ser utilizado, porque os tempos de viagens vão ter de ser reduzidos, e para serem reduzidos, o número de paragens terão de ser inferiores”.

Tendo em conta o discurso do presidente da autarquia, Joaquim Jorge, o concelho de Oliveira de Azeméis terá certamente pelo menos dois pontos de paragem. O terceiro é que está muito indefinido. E nas suas palavras, o presidente da autarquia deixa transparecer que uma dessas paragens será Oliveira de Azeméis por ser sede de concelho, e há uma grande probabilidade de vir a ser criada um ponto de paragem na Zona Industrial de Oliveira de Azeméis. E a haver decisão sobre um terceiro ponto de paragem, a escolha recairá sobre a estação de Cucujães.

“Teremos duas, três paragens, ainda não está definido. Porventura na sede do concelho, porventura na Zona Industrial, porventura em Cucujães, não sei. O município terá de seleccionar esses pontos de paragem e apresentá-las”, conclui Joaquim Jorge sobre este tema.

AZEMÉIS.NET é uma magazine digital (criada em agosto de 2019) pensada em promover o que de melhor se faz em Oliveira de Azeméis. É um projeto que olha para o nosso concelho, e a nossa gente, pela positiva e que quer puxar pelo orgulho oliveirense. Procuraremos ser a pegada digital para demonstrar que Azeméis é realmente vida... e que somos vivos!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here